Coração Curumim Explica: Alimentação na criança cardiopata

No último texto publicado a seção “Coração Curumim Explica” abordou a “Endocardite Infecciosa ou Bacteriana”. Desse vez, a pauta será a Alimentação na criança cardiopata. Confiram!

A alimentação saudável é fundamental para todas as crianças, mas é ainda mais importante nas crianças que tem alguma doença. Quem se alimenta bem ajuda o corpo a funcionar perfeitamente. Todos os órgãos necessitam de uma boa nutrição e com o coração não é diferente.

As crianças cardiopatas tem um risco maior de desequilíbrio energético, ou seja, o corpo gasta mais do que consome. O desequilíbrio energético leva a desnutrição e compromete o crescimento adequado em peso e altura.

Esses motivos nos mostram a importância de uma equipe multidisciplinar composta por cardiopediatra, nutricionista e médico nutrólogo no acompanhamento desses pacientes.

Por que é tão difícil para o meu filho ganhar peso?

Se você tem a impressão que o seu filho tem mais dificuldade para comer e ganhar peso do que as crianças sem cardiopatia você pode estar certo.

Muitos cardiopatas tem um gasto energético maior do que a população geral; é como se ele precisasse comer mais para ganhar o mesmo peso do que as outras crianças. Como regra geral, as crianças com cardiopatia leve precisam de um acréscimo calórico de 30 a 50% em relação as crianças normais, e as moderadas/graves podem precisar de até 80%.

Além disso, os cardiopatas tem menos apetite. Menos apetite associado a doença, pelo uso de vários medicamentos e também porque a falta de alguns nutrientes pode afetar o paladar.

Como eu posso ajudar meu filho a ganhar peso?

Intervenções simples podem ajudar seu filho a manter uma boa nutrição. Lembre-se que qualidade é mais importante do que quantidade.

Cada criança terá necessidades nutricionais específicas, assim a equipe que te acompanha vai traçar um plano alimentar para o seu filho. Siga as orientações corretamente, cuidado com as concessões frequentes de guloseimas e industrializados de baixo valor nutricional.

Quais intervenções podem ser necessárias e por que elas são importantes?

O seu médico ou nutricionista pode sugerir que seu filho use algum suplemento alimentar ou formula especial. Eles servem pra aumentar a quantidade de nutriente que o seu filho ingere e ajudá-lo a ganhar peso. É importante que você os use corretamente e tente não se esquecer de usá-los. Entretanto, às vezes só isso não é suficiente…

É difícil para os pais aceitarem que o filho pode precisar de outra via para se alimentar que não seja a boca, mas lembre-se que o mais importante é a saúde do seu filho e às vezes intervenções são necessárias.

Sondas nasogástricas finas podem ser usadas por um período de até 2 meses. Isso pode acontecer em momentos específicos como antes ou depois de uma cirurgia. Essa é uma alternativa relativamente simples e muito eficaz.

Ainda assim o médico pode achar que seu filho precisa de uma ajuda para se alimentar por mais tempo e uma gastrostomia pode ser indicada. A gastrostomia é um procedimento cirúrgico simples que introduz uma sonda diretamente da parede abdominal ao estômago. Há várias opções de tipos de gastrostomia; elas são simples de cuidar e podem ser muito úteis para ajudar seu filho a ficar mais saudável e bem nutrido!

É importante que você e sua família estejam abertos a ouvir o que a equipe nutricional tem a dizer e juntos planejem o suporte nutricional adequado para o seu filho.

Por Mayra Todeschini de Assunção, Gastropediatra (Unicamp).

A série “Coração Curumim Explica” pretende trazer toda semana textos sobre assuntos que trabalhem com o tema coração e a cardiopatia congênita.

Imagem de destaque via Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *