Coração Curumim Explica: Cuidados de Enfermagem no Pós-operatório

No texto de hoje da “Coração Curumim Explica” vamos detalhar quais os cuidados de enfermagem essenciais no pós-operatório. A atuação da equipe de enfermagem é fundamental para a recuperação do paciente no período pós-operatório, pois são os profissionais que estarão constantemente ao lado do paciente.

Após ser submetida a uma cirurgia cardíaca, a criança é imediatamente encaminhada para a UTI – Unidade de Terapia Intensiva. Na UTI, o paciente é acompanhado de perto pelas equipes médica e de enfermagem. Nesse ambiente, os profissionais da enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem) são de extrema importância, pois prestarão cuidados intensivos ao paciente 24 horas por dia, durante todos os dias da internação!

O objetivo principal do cuidado é prestar assistência direta ao paciente, visando minimizar possíveis complicações, alívio da dor e desconforto.

Na chegada à UTI é preciso checar o funcionamento de todos os dispositivos (drenos, cateteres, cânula traqueal, fios de marcapasso) e instalar a monitorização contínua de frequência cardíaca, saturação de oxigênio e pressão arterial (e outras pressões que forem necessárias, como pressão venosa central ou pressão de átrio esquerdo). Nos casos de pacientes que internarem com necessidade de ventilação mecânica é feito o ajuste inicial do ventilador nesse momento. Além disso, ainda são verificados todas as medicações e soros que estão sendo infundidos e observado o funcionamento das bombas de infusão. Esses cuidados são muito importantes, pois através deles o médico terá as informações necessárias para manter o paciente estável.

No pós-operatório imediato e nos primeiros dias, a monitorização é rigorosa pois o risco de complicações é maior. A equipe avalia constantemente a quantidade de líquido nos drenos, se o paciente apresentou diurese, valores de pressão, temperatura, cor das mãos e pés, observa se há sangramentos… tudo praticamente ao mesmo tempo e de hora em hora! Nesses momentos, é comum os pais ficarem apreensivos, imaginando que algo pode estar errado, mas são procedimentos realizados rotineiramente e não indicam que algo está errado. Exatamente para evitar complicações ou detectá-las precocemente é que sempre alguém estará atento ao paciente.

Outras medidas para melhor atender o paciente são:

  • Manter a criança sempre identificada: ou com placa no leito ou pulseira de identificação;
  • Observar ocorrências de indicadores não verbais de dor como expressão alterada, agitação; sempre assegurando que a criança receba medicação para melhorar a dor;
  • Administração de medicação, sempre com cuidado e pontualmente;
  • Atenção constante ao monitor que mostra os sinais vitais do paciente, como a frequência do coração, a pressão, a oxigenação;
  • Troca/realização de curativos;
  • Banho de forma criteriosa, evitando molhar curativos e tracionar sondas e drenos. O paciente recebe banho no leito, mas nos primeiros dias ele pode ser dispensável dependendo da gravidade da criança;
  • Minimizar estressores ambientais: evitar iluminação e ruídos excessivos, controlar a temperatura do ambiente para evitar frio ou calor;
  • Informar os pais sobre qualquer procedimento a ser realizado;
  • Orientar pais e familiares quanto a cuidados na visita ao paciente: lavar as mãos antes e após a visita, usar máscara e avental de proteção quando necessário.

Após a cirurgia, a evolução de cada paciente pode ser diferente. Alguns mais graves, outros menos; o tempo de internação também é muito variável – de dias a semanas. Mas independente do caso, o paciente sempre terá um cuidado especial!

Equipe de enfermagem da UTI pediátrica do HMCP (PUC Campinas).

Equipe de enfermagem da UTI pediátrica do HMCP (PUC Campinas).

Equipe de enfermagem da UTI pediátrica do HC da Unicamp.

Por Bernadete Castellani, enfermeira; Mariana Hermann da Cruz, médica intensivista pediátrica.

A série “Coração Curumim Explica” pretende trazer toda semana textos sobre assuntos que trabalhem com o tema coração e a cardiopatia congênita.

Imagem de destaque via Pixabay.

Equipe Curumim

AATCC – Associação de Apoio ao Tratamento das Crianças Cardiopatas – Coração curumim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *