Coração Curumim Explica: Eletrocardiograma (ECG)

O eletrocardiograma de 12 derivações (ECG) é o exame que permite a avaliação elétrica da atividade cardíaca, ou seja, é o registro, em forma de traçado gráfico, dos batimentos cardíacos.

É um exame bastante simples, indolor e isento de riscos. Não é necessário nenhum preparo específico para realização do ECG, porém se o paciente é tabagista, é recomendado que não fume por 30 minutos antes do exame.

O ECG deve ser feito com o paciente em repouso, em posição deitada com a barriga para cima. Após higiene com gaze e solução antisséptica, colam-se eletrodos no tórax e nos membros superiores e inferiores. Estes eletrodos captam a atividade cardíaca e transmitem para o aparelho que a registra em papel. Este aparelho chama-se eletrocardiógrafo. Todo o procedimento demora cerca de 5 minutos, porém o ECG, depois de realizado, precisa ser interpretado por um médico capacitado.

O ECG pode ser feito por qualquer pessoa, independete da idade. É indicado para diagnosticar ou acompanhar anormalidades da frequência e do ritmo cardíacos, além de alteração em alguma parte específica do coração, como valva, músculo, pericárdio, etc. Além disso, é um ótimo exame para detectar alterações agudas do coração, como infarto e arritmia.

O ECG da criança, apesar de ser realizado da mesma maneira que o do adulto, apresenta padrões específicos, que variam conforme a idade. Portanto, para que não façamos diagnósticos equivocados, é essencial estarmos atentos aos dados do paciente, como sexo e idade.

O teste do coraçãozinho (tema que foi abordado em publicação anterior aqui) é essencial na triagem das cardiopatias congênitas, porém pode estar normal em algumas delas. Portando, se houver suspeita de cardiopatia na criança, é essencial que o ECG seja realizado e interpretado junto com os demais dados do paciente, como história clínica e exame físco.

Por Luísa Kalil, médica pediatra (UFCSPA) e cardiologista pediátrica (INCOR).

A série “Coração Curumim Explica” pretende trazer toda semana textos sobre assuntos que trabalhem com o tema coração e a cardiopatia congênita.

Imagem de destaque via Pixabay.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *